4 Dicas de como fazer a dieta para hipertrofia muscular

dieta para hipertrofia muscular como fazer

O que é a Dieta para Hipertrofia Muscular?

A Hipertrofia muscular é uma caracterização pelo aumento do volume dos músculos decorrentes de estímulos que são gerados pelo exercício físico. Esta resposta é uma adaptação ao estresse decorrente do aumento de tensão ou PH gerado no tecido muscular. A musculação é a mais eficiente forma de obter à hipertrofia muscular.

A Hipertrofia não é somente musculação, também é necessária uma dieta adequada para suprir a grande perda de energia, possibilitando a construção do musculo.

Métodos para hipertrofiar:

Os principais métodos que desenvolvem a hipertrofia são: o piramidal, drop set, ênfase na fase excêntrica, oclusão vascular e por ai vai. Existem estudos que comprovam o aumento de hipertrofia com cargas de treino em torno de 60% da sua força máxima (o que pode ser considerado uma carga baixa), mas nesse caso em especial, as series são realizadas até o que chamamos de falha concêntrica, onde não é possível fazer mais nenhum movimento.

É importante saber que não é só o exercício em si que vai gerar a hipertrofia, mas sim a intensidade total dos treinos, que é medida através de volume de repetições, carga e tempo de recuperação entre as séries. Entra ainda à quantidade de exercícios realizados por cada grupo muscular e o tempo de descanso até o próximo treino.

Qualquer exercício que seja resistido pode trazer alguns efeitos na dieta para hipertrofia muscular, mas a musculação sem dúvida nenhuma é a melhor forma de fazer isso, pois é fácil ter controle de carga e existe uma segurança a mais quando se trabalha com as máquinas.

Veja 4 dicas simples de como fazer a dieta para hipertrofia muscular:

1 – Enganam-se aqueles que ainda acreditam que para a hipertrofia pode-se comer o que bem se entender e ainda se matar de tanto malhar e de tanto fazer atividade física. A musculação não surtirá nenhum efeito se não for feita uma dieta adequada e muito equilibrada.

2 – Comer proteínas, gordura, vitaminas, carboidratos, shakes e suplementos de forma controlada são essenciais e de preferencia com acompanhamento de um profissional da área, focando principalmente em alimentos que contenham proteínas porque este é um nutriente essencial para reparar e construir o seu tecido muscular. Segue alguns alimentos que contem bastante proteína: Carne vermelha, frango, ovos, peru, peixe, queijo tipo cottage, leite ou soro de leite coalhado.

3 – É sabido que nem todas as gorduras contribuem para a redução da gordura corporal na mesma medida, ou seja, gorduras boas podem ainda prevenir o ganho de algumas gorduras, enquanto que as gorduras saturadas e hidrogenadas ajudam mais e incentivam o acúmulo de gorduras no organismo, mesmo que tenham menos calorias. As gorduras mais indicadas nesse tipo de dieta são os ácidos graxos ricos em ômega 3, estes ácidos são encontrados em óleo de linhaça, peixes e mariscos, frutas como abacate, açaí e papaia, alguns vegetais como o espinafre, brócolis e a salsa.

4 – Calorias é essencial nesse processo de dieta hipertrofiar e tem que ser consumidas controladamente. Você deve ingerir de 300 a 500 calorias diárias a mais do que você gasta para construir o músculo.

Conclusão:

Ao contrário de quem quer emagrecer, a musculação não tem muito segredo, o negócio é treinar bem do jeito certo, descansar e se alimentar de forma adequada.